Mundo Afora By Renato Dalzochio Jr #5
Por: Renato Dalzochio Jr
Em 27/01/2014
Saiba tudo que aconteceu nos bastidores da quarta etapa do AMA Supercross 2014 no último sábado (25) em Oakland

Como eu havia prometido, hoje vou contar por texto e fotos tudo que aconteceu nos bastidores da quarta etapa do AMA Supercross 2014, em Oakland, no último sábado (25). Como editor do site Cross Clube Brasil e fanático por motocross e supercross, normalmente meu trabalho é unir a profissão jornalista com os meus conhecimentos especializados no esporte que amo, para levar até os meus leitores conteúdos com a melhor qualidade possível. Mas assistir ao vivo uma etapa do AMA Supercross faz você simplesmente esquecer tudo isso e se tornar mais um fã no meio da multidão, mais um apaixonado por supercross que vira uma verdadeira criança nos bastidores do maior e melhor campeonato de supercross do mundo (até mesmo um jornalista pode se tornar a exceção a regra e felizmente foi o que aconteceu comigo rsrsrs...).

Neste sábado (25) cheguei no Oakland Coliseum, estádio das corridas, perto da hora em que os portões dos pits seriam abertos para o público (por volta de 12h30 no horário local) e mesmo assim não escapei de um longo engarrafamento até o estacionamento do estádio. A área dos pits fica aberta para visitação do público até as 18h, ou seja, uma hora antes da cerimônia de abertura do evento.

Engarrafamento até o Oakland Coliseum

 

Parece que o tempo é longo e que deve chegar uma hora que você fica cansado e entediado, ok? Na teoria, essa afirmação estaria correta, mas quando se trata de AMA Supercross você simplesmente fica louco com tantas coisas para ver e fazer... é entretenimento que não acaba mais!

Primeiro fui no motorhome da Legends And Heroes, uma associação de ex-pilotos que viaja em todas as etapas do AMA Supercross e Motocross para contar um pouco da história do esporte e de seus respectivos ídolos do passado. Dentro e fora do motorhome eles expõem tudo que é tipo de “relíquia”: motos campeãs, roupas e equipamentos que marcaram suas carreiras... Aproveitei para tirar várias fotos, uma delas ao lado da Kawasaki que o Ricky Carmichael ganhou seu primeiro título na categoria principal do AMA Supercross em 2001.

 

Kawasaki que Ricky Carmichael ganhou seu primeiro título na principal categoria do AMA Supercross, em 2001

 

Depois fui direto para o momento mais aguardado: tirar fotos com os maiores pilotos da atualidade e pegar seus respectivos pôsteres autografados. O “problema” é que a popularidade do AMA Supercross tomou uma proporção nunca vista antes (pelo menos não era assim quando fui a primeira vez em 2011). Caminhar pelos pits era uma missão para poucos, já que era quase impossível se mexer, com tanta gente que tinha por lá. Uma verdadeira lotação na área dos boxes. E a espera para as sessões de fotos e autógrafos não fugiram a regra: a maioria das filas em frente às equipes era de perder de vista o final. Impossível conhecer todos os pilotos, porque devido aos treinos e ao tempo de descanso, o tempo para atendimento ao público era bem apertado e cumprido rigorosamente.

Consegui tirar foto com Chad Reed, Ryan Villopoto, Andrew Short e com os pilotos da equipe Lucas Oil/Troy Lee Designs/Honda (Cole Seely, Jessy Nelson, Malcom Stewart e Shane McElrath), além de fotografar com a réplica moto do Villopoto e com a réplica da moto do Eli Tomac. Também me dei ao luxo de tirar fotos com as belas garotas propagandas dos diversos patrocinadores do campeonato (risos)!

Chad Reed

 

Réplica da moto de Ryan Villopoto

 

Réplica da moto de Eli Tomac

 

Motos da equipe Lucas Oil/Troy Lee Designs/Honda

 

Da esquerda para a direita: Cole Seely, Jessy Nelson e Malcom Stewart

 

 

 

Ryan Villopoto

 

Andrew Short

 

 

 

 

Chegada à hora de acompanhar o grande espetáculo, segui para a área de acesso as arquibancadas do estádio. Incrível como os americanos se preocupam com a segurança nos eventos. As regras são muito rigorosas, mas na minha opinião, são um exemplo a ser seguido.Jaquetas devem entregues ao segurança que está atendendo você, para que ele confira todos os bolsos. O mesmo acontece com as mochilas (eu estava com a minha, carregando meus materiais de trabalho). Como se não bastasse tudo isso, a exemplo do que acontece nos aeroportos, carteira, celular, moedas e chaves são colocadas em uma bandeja e passadas para o outro lado do guichê e pra finalizar você passa em um detector de metais. Se tudo estiver certo, você está liberado para entrar no estádio.

Exatamente como eu imaginava em minha ansiedade (e graças também as recordações de 2011), o evento como um tudo no geral foi emocionante e superou todas as minhas expectativas. A cerimônia de abertura é um verdadeiro espetáculo, com Hino Nacional cantado ao vivo, além de show pirotécnico com luzes e fogos de artifício. Na sequência os principais pilotos se apresentam um a um ao público, para delírio dos fãs, cada um dando o seu “show particular”.

 

As corridas encerram a noite com chave de ouro. Assisti a excelente disputa entre Dean Wilson, Jason Anderson e Justin Hill na categoria 250, além da vitória “sobrando” de Ryan Villopoto na 450, com direito a um espetáculo a parte de James Stewart, que se recuperou de uma largada mediana e foi ganhando posições até a vice-liderança.

Agora eu e meu pai temos uma semana inteira pela frente até a etapa do próximo sábado, a quinta do campeonato e a terceira em Anaheim. Em breve estarei aqui de novo relatando todas as novidades que aconteceram nesta semana e nos bastidores das corridas em Anaheim. Mas fica a dica: viajar para os EUA e assistir pelo menos uma etapa do AMA Supercross é uma obrigação de todos aqueles que se dizem apaixonados por esse esporte. Por favor, não deixem de fazer isso.

Renato pai e Renato filho

 

Quem quiser ver todas as fotos da viagem pode me adicionar no Facebook (Renato Dalzochio). E para acompanhar todos os relatos da minha viagem no blog Mundo Afora, não deixe de curtir a Fan Page do site (Cross Clube Brasil) ou seguir a gente no Twitter (@CrossClubeBR).

 

Até a próxima!

Renato Dalzochio Jr

VEJA TAMBÉM:
Tauan Brenner sagra-se campeão no Dodge Amatuer National
Em 07/10/2013
Em sua estreia na categoria 450cc, brasileiro brilhou numa das mais tradicionais competições de MX amador dos EUA
Blog do Jean Ramos #992: altos e baixos
Em 22/08/2013
Jean comenta vitória no Brasileiro de Motocross em Lauro de Freitas e projeta retorno após lesão no ombro
Vídeo: Final Mundial de SuperEnduro
Em 24/02/2014
Assista aos melhores momentos da etapa final na França e pegue uma carona on board no traçado da pista de Tours
COMENTÁRIOS
Publicidade
211 Bikes MXGP Live
Copyright © 2013 CROSSCLUBE BRASIL. All rights reserved.