Race Report: 1ª etapa Copa Pro Tork Minas Gerais de Motocross – GP Itabirito
Por: Moto Clube Cassios Racing
Em 16/03/2015
Espanhol Carlos Campano, atual campeão brasileiro, venceu a MX1 e a Super Final. Dudu Lima faturou a MX2

Fotos: Jefferson Coelinho

 

Carlos Campano começou a temporada da Copa Pro Tork Minas Gerais de Motocross com grande desempenho ao vencer a MX1 e a Super Final na primeira prova do ano, realizada no último domingo (15), em Itabirito. O piloto espanhol não deu chances aos adversários nas principais categorias.

O inglês Adam Chatfield e o venezuelano Carlos Badiali completaram a trinca no pódio das duas provas, consolidando o domínio dos estrangeiros na etapa, que teve um público de aproximadamente 14 mil pessoas.

Na Super Final, Carlos Campano realizou uma prova cerebral para conquistar o ponto mais alto do pódio. Os irmãos Lima dominaram o começo da prova, puxando o restante do pelotão logo após a largada. Enquanto Dudu Lima fez o holeshot, Marcelo Lima “Ratinho” terminou a primeira volta na frente, seguido por Dudu, Jean Ramos, Adam Chatfield e Campano.

Enquanto Ratinho liderava, os estrangeiros começaram a galgar posições na briga pela liderança. Próximo aos quinze minutos de prova, metade da bateria, Adam Chatfield passou a pressionar Marcelo Lima, trazendo com ele Carlos Campano, Jean Ramos e Carlos Badiali. Chatfield ultrapassou Lima e assumiu a ponta. O brasileiro recebeu a pressão do espanhol, que não demorou a tomar-lhe o segundo lugar.

A partir daí, Carlos Campano esperou o momento certo para aumentar o ritmo e pressionar Chatfield em busca da ponta. Aos 22 minutos de prova, com 13 voltas completadas, o espanhol tomou a liderança do inglês e abriu vantagem na ponta, permanecendo até o final.

Com isso, a disputa pela segunda e quarta colocações acirrou. Adam Chatfield segurando Carlos Badiali e Marcelo Lima pressionado por Jorge Balbi Júnior. Enquanto o inglês conseguiu segurar a pressão do venezuelano para terminar a etapa em segundo, Balbi conseguiu superar Ratinho para terminar a corrida em quarto.

 

MX1

Como na Super Final, os gringos dominaram a bateria da MX1 e Carlos Campano também faturou a prova da categoria. Thales Vilardi fez grande largada e assumiu a ponta na primeira curva. Porém, sofreu uma queda na quarta volta e abriu a posição para o espanhol, que não largou mais a liderança da prova.

O espanhol Carlos Campano faturou as duas principais categorias do GP Itabirito

 

Campano foi perseguido de longe pelo inglês Adam Chatfield, que terminou a etapa em segundo. O inglês levou a melhor no duelo travado com o venezuelano Carlos Badiali, que segurou o terceiro lugar após receber pressão de Jorge Balbi Júnior. A quinta colocação ficou com o paranaense Jean Ramos. A sexta colocação ficou com Marcelo Lima “Ratinho”, que terminou uma moto de distância à frente de Rafael Faria.

 

MX2

Dudu Lima venceu a MX2 de ponta a ponta em Itabirito e ficou com vitória na primeira bateria do domingo. O paulista imprimiu ritmo forte na prova e terminou a corrida com folga em relação aos rivais. Com a vantagem aberta por Lima, as disputas na MX2 resumiram-se às demais posições do pódio.

Anderson Amaral, segundo colocado na prova, teve trabalho para segurar a pressão de Pedro Henrique Bueno, o Pepê, durante os 30 minutos de corrida. Caio Lopes, que vinha logo atrás dos ponteiros e tentava acompanhar o ritmo dos rivais, sofreu uma queda e perdeu posições.

Dudu Lima dominou a categoria MX2

 

Com isso, a quarta colocação da MX2 ficou para Enzo Lopes, que detinha até então o último posto do pódio. O piloto gaúcho segurou as investidas de Fabio Santos “Moranguinho” que, apesar de ter feito o melhor tempo na classificação, não repetiu o mesmo desempenho na prova, tendo de se recuperar durante a prova para terminar com o quinto lugar.

 

MX3

Na MX3, a vitória ficou com Paulo César Stedile após o piloto curitibano passar por outras modalidades e ficar onze anos longe do motocross. Walter Tardin largou forte e fez o holeshot, mas perdeu a liderança para Willian Guimarães, que completou a primeira passagem da prova na primeira colocação. Na terceira volta, Stedile, que vinha em terceiro, superou André Stocovich e pressionou Guimarães para assumir a ponta na volta seguinte.

Paulo Stedile retornou ao motocross com vitória na MX3

 

No pelotão intermediário, Mariana Balbi fez prova de recuperação após finalizar a primeira volta no oitavo lugar. A piloto mineira galgou posições e chegou ao terceiro posto, mas não conseguiu travar um duelo direto com o segundo colocado, o goiano Carlinho Maia. Wolney Ferreira terminou atrás de Mariana, no quarto lugar, e Walter Tardin completou o pódio da categoria.

 

65cc

Na 65cc José Antônio Filho largou na frente, mas logo perdeu a primeira colocação para Marcelo Leodorico. O piloto de numeral 44 tomou a liderança e permaneceu na frente em boa parte da prova, mas sofreu uma queda, mas a distância aberta não foi suficiente para perder a colocação para Diogo Nascimento.

Por sua vez, o piloto paulista imprimiu ritmo forte e também abriu vantagem na liderança. Na penúltima passagem Nascimento sofreu uma queda, mas se recuperou a tempo de conquistar a vitória na prova de Itabirito. Marcelo Leodorico terminou em segundo, seguido por Carlos Eduardo “Dadalzinho”, que fez grande recuperação para ficar em terceiro.

Após cair na primeira volta, o piloto foi para o 12º lugar. Contudo, ele buscou a reação, realizando diversas ultrapassagens até chegar logo atrás de Nascimento e Leodorico.  O quarto lugar ficou com Rodolfo Bicalho e Henrique Henika terminou na quinta posição.

 

85cc

Na 85cc, Renato Paz fez boa prova de recuperação para faturar a prova da categoria. O piloto paulista, que cravou o tempo mais rápido na tomada de classificação, foi o vitorioso. Henrique Lapola dominou as primeiras voltas, mas Renato, que na primeira volta passou em quinto, precisou de apenas duas passagens para assumir e se consolidar na ponta da corrida.

Yuri Chantin terminou em segundo e Lapola finalizou a etapa na terceira colocação. O quarto lugar ficou com o piloto Davi Martins, que travou duelo e levou a melhor na disputa com Augusto Caliman, que sofreu uma queda nas voltas finais e deixou a quinta colocação para Renan Goto.

 

RESULTADOS

Super Final

1 - #115 Carlos Campano

2 - #407 Adam Chatfield

3 - #22 Carlos Badiali

4 - #3 Jorge Balbi Júnior.

5 - #5 Marcelo Lima “Ratinho”

 

MX1

1 - #115 Carlos Campano

2 - #407 Adam Chatfield

3 - #22 Carlos Badiali

4 - #3 Jorge Balbi Júnior.

5 - #10 Jean Ramos

 

MX2

1 - #2 Eduardo “Dudu” Lima

2 - #83 Anderson Amaral

3 - #97 Pedro Henrique Bueno

4 - #16 Enzo Lopes

5 - #987 Fabinho Santos “Moranguinho”

 

MX3

1 - #788 Paulo César Stedile

2 - #335 Carlinho Maia

3 - #81 Mariana Balbi

4 - #103 Wolney Ferreira

5 - #25 Walter Tardin

 

85cc

1 - #101 Renato Paz

2 - #818 Yuri Campelo

3 - #788 Henrique Lapola

4 - #34 Davi Martins

5 - #55 Renan Goto

 

65cc

1 - #2 Diogo Moreira

2 - #44 Marcelo Leodorico

3 - #77 Carlos Eduardo “Dadalzinho”

4 - #38 Rodolfo Bicalho

5 - #202 Henrique Henicka

VEJA TAMBÉM:
Vídeo: Villopoto, Cooper e Plessinger em superprodução Dirt Shark
Em 18/04/2018
Monster Energy Yamaha com Villopoto, Plessinger e Cooper em ação na pista de Cachuilla MX, na Califórnia
GoPro: carona on board com Antonio Cairoli no GP dos Estados Unidos
Em 04/09/2017
Pegue uma carona on board com Antonio Cairoli na segunda bateria do GP dos Estados Unidos em Jacksonville
Copa Verão IMS de Motocross 2014 começa neste final de semana
Em 25/01/2014
Pista do Alemão, em Atibaia, recebe etapa de abertura da principal competição da pré-temporada do MX paulista
COMENTÁRIOS
Publicidade
211 Bikes MXGP Live
Copyright © 2013 CROSSCLUBE BRASIL. All rights reserved.